Lippmann irá entrar com ação por danos morais contra Requião

O desembargador federal Edgard Lippmann Júnior, do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), não é mais o relator da ação civil pública que questiona o uso da Rádio e TV Educativa do Paraná pelo governador Roberto Requião (PMDB), especialmente o programa “Escola de Governo”, para fazer críticas a adversários políticos, imprensa e instituições. Nesta quarta-feira (17), Lippmann anunciou que não pode atuar como relator no caso, pois vai entrar com uma ação de indenização por danos morais contra o governador Requião.

Lippmann, no entanto, afirma que as decisões tomadas até o momento continuam em vigor. O desembargador chegou a pedir o bloqueio das contas de Requião, pelo não cumprimento da primeira decisão que impedia o governador de fazer críticas contra adversários pela TV Educativa. Pela decisão, foi bloqueado R$ 50 mil das contas pessoais do governador.

ultima = 0;
Após a ação contra a TV Educativa, da qual era relator, Lippmann disse que uma série de ofensas gratuitas e despropositadas feita por Requião, e/ou por seus subordinados, o atingiu como pessoa física e como agente público. “Isso trouxe dissabor e desconforto, até porque partiram da primeira autoridade do meu querido Estado (Paraná)”, disse Lippmann em nota oficial encaminhada pela assessoria de imprensa do TRF4.

O desembargador, diante disso, resolveu entrar com a ação de reparação por danos morais e declarou sua suspeição para atuar no caso da TV Educativa. Lippmann salientou que, desde o início de janeiro deste ano, quando o primeiro recurso sobre o caso foi interposto no TRF4, sua conduta se pautou “única e exclusivamente dentro das regras de direito e bom senso, procurando com serenidade e equilíbrio dar ao processo o tratamento igualitário entre as partes, além da indispensável celeridade”.

Lippmann disse por fim que a atuação dele levou em conta o princípio da livre convicção do juiz da causa e que, respeitando o devido processo legal, “facultou-se à parte interessada alçar às instâncias superiores para reexame das questões decididas”.

Adriano Kotsan para gazeta do povo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: