Variação de preço dos ovos de Páscoa chega a 108%, aponta Procon do Paraná

Pesquisa feita pelo Procon-PR entre os dias 10 e 15 de março, em nove supermercados de Curitiba, mostrou variações de até 108,4% no preço de um mesmo ovo de Páscoa. Foram comparados 162 ovos de chocolate. A pesquisa pode ser consultada no site www.procon.pr.gov.br, no link “Pesquisas”, ou na sede do órgão – Alameda Cabral, n.º 184, Centro, Curitiba. Foto:SECS

Foto: Pesquisa feita pelo Procon-PR entre os dias 10 e 15 de março, em nove supermercados de Curitiba, mostrou variações de até 108,4% no preço de um mesmo ovo de Páscoa. Foram comparados 162 ovos de chocolate. A pesquisa pode ser consultada no site http://www.procon.pr.gov.br, no link “Pesquisas”, ou na sede do órgão – Alameda Cabral, n.º 184, Centro, Curitiba. Foto:SECS

Pesquisa feita pelo Procon-PR entre os dias 10 e 15 de março, em nove supermercados de Curitiba, mostrou variações de até 108,4% no preço de um mesmo ovo de Páscoa. Foram comparados 162 ovos de chocolate. A pesquisa pode ser consultada no site http://www.procon.pr.gov.br, no link “Pesquisas”, ou na sede do órgão – Alameda Cabral, n.º 184, Centro, Curitiba.

Segundo o levantamento, o preço de um ovo Sonho de Valsa (Lacta), n.º 21 (530 gramas), pode variar entre R$ 19,90 e R$ 41,90. Grandes diferenças também foram constatadas nos ovos Barbie (Lacta), n.º 15 (170 gramas), a preços que vão de R$ 11,54 a R$ 22,89 – 98,3%. Os ovos Galak Crocante (Nestlé), n.º 9 (50 gramas), apresentaram diferença de 92,6%, variando entre R$ 3,42 a R$ 6,59.

O Procon também pesquisou outros itens da Páscoa. A lata do bombom Sonho de Valsa (Lacta), de 236 gramas, varia entre R$ 8,03 e R$ 15,49 – 92,9% de diferença.

DICAS – A coordenadora do Procon-PR, Ivanira Gavião Pinheiro, recomenda que o consumidor também faça sua própria pesquisa de preços em supermercados, estabelecimentos que comercializem marcas tradicionais e próprias, e lojas dos fabricantes, utilizando como base o levantamento do Procon-PR. Ela alerta ainda que os preços podem sofrer alterações em razão da concorrência.

É preciso verificar ainda se as promoções são reais, e lembrar que os ovos de chocolate, apesar do mesmo número, têm diferenças de peso entre as marcas, o que pode influir no valor final. Se houver brinquedos ou outros brindes no interior do produto, observe se na embalagem há o selo do Inmetro e a idade recomendável para o brinquedo.

É importante ler atentamente o rótulo antes das compras. Nele devem constar as especificações de peso, validade, composição, restrições de consumo, entre outras informações. A mesma recomendação vale para o chocolate caseiro. Além disso, a embalagem não pode ter sinais de violação, como furos, rasgos e partes amassadas, e o produto deve estar longe de materiais de limpeza e de fontes de calor.

Na hora de escolher o ovo de chocolate, é importante conhecer o gosto da pessoa que será presenteada, para evitar trocas dos produtos. Outro ponto é ter conhecimento sobre possíveis problemas de saúde da pessoa. Isso porque, em caso de diabetes, o ovo de chocolate não pode conter açúcar, deve ser diet. Para quem tem intolerância à lactose ou glúten, há opções de produtos específicos. Se a pessoa estiver fazendo dieta, é recomendável o chocolate light.

PESCADO – Alguns cuidados também precisam ser tomados na compra e armazenamento do pescado e do bacalhau. Porém, qualquer que seja o produto, o consumidor deve exigir a nota fiscal na hora da compra, pois ela é necessária para troca ou reclamação de possíveis problemas.

Para a compra de peixe fresco, é importante observar se o produto está livre de sujidades, manchas, furos ou cortes na superfície. Avaliar também se as escamas do peixe estão firmes, parcialmente transparentes e brilhantes, pele úmida e bem aderida, e olhos brilhantes e salientes.

No supermercado, o pescado fresco deve estar em balcão frigorífico. Na feira, conservado em gelo picado, em balcão de inox inclinado, e protegido do sol e dos insetos. É obrigatório o uso de luvas pelo feirante.

Quanto ao peixe congelado e o vendido embalado, verifique se a temperatura de armazenamento é a indicada pelo fabricante na embalagem. O balcão não pode estar superlotado, o que impede a circulação do ar frio e pode comprometer a qualidade do produto.

Veja se no rótulo constam o registro do órgão de fiscalização, a indicação de temperatura para conservação, a data de acondicionamento e o prazo de validade. Depois de descongelado, é recomendável o preparo e consumo rápidos.

Crustáceos devem ter aspecto brilhante e úmido, patas firmes, carapaça aderente ao corpo. Atenção também para a coloração própria à espécie, sem qualquer outra pigmentação.

BACALHAU – O peixe seco salgado, conhecido como bacalhau, é encontrado no mercado nacional em cinco espécies: Gadus morhua (Cod) e Gadus macrocephalus, que são reconhecidas como bacalhau legítimo, e Saithe, Ling e Zarbo. Ao comprá-lo observe se está armazenado em local limpo e protegido de poeira e insetos, se não há mofo, manchas escuras ou avermelhadas, limosidade superficial, amolecimento e odor desagradável.

No bacalhau embalado, procure no rótulo as informações de prazo de validade, país de origem, importador, selo de inspeção federal e outras informações obrigatórias.

Fonte:http://www.aen.pr.gov.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: